sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Chefes da Segurança Social promovidos com retroactivos

...
Com efeitos retroactivos a 1 de Janeiro de 2010, as nomeações foram ontem publicadas em Diário da República e foram assinadas pelo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, e pelo secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, dois dias antes do Natal. «DN»

Mas que País é este onde se corta  nos salários, nas regalias sociais, nos apoios escolares aos filhos dos trabalhadores, se anuncia  aumento nos preços dos transportes, na electrecidade, nos medicamentos, nos combustíveis e no IVA que passa de 21 para 23% etc.etc. se permite o Governo aumentar neste quadro, os chefes da Segurança Social ?? Então, e porquê só os chefes?
Bem pode o Governo vir tentar justificar o injustificável, porque o que fica claro uma vez mais é o cunho político e social das suas medidas, dirigidas sempre contra os mais pobres, contra os mais desfavorecidos e a favor  daqueles que já tudo têm.

É, infelizmente assim... que vamos entrar em 2011. Esperemos que com o empenhamento de todos na mudança, o próximo ano termine bem melhor que este.

Aos familiares, amigos, visitantes assíduos e ocasionais, aos que gostam e aos que não gostam do Ponta Esquerda, desejo a todos, um bom ano para 2011.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Passagem de Ano

A cidade de Almada festeja a passagem do Ano de 2010 para 2011 em Cacilhas, junto à Fragata D. Fernando II e Glória. Veja aqui  o programa da festa.

Os pobres



Aos pobres este Governo tudo tira. Agora são os transportes para consultas e tratamentos, a que muitos não vão ter direito.
Mais um exemplo claro de injustiça da política do Governo, na distribuição dos sacrifícios.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

O debate

Ontem, realizou-se o último debate de Francisco Lopes, agendado nas televisões para as eleições presidenciais.
Desta vez foi com Defensor de Moura que, no fundamental veio dizer que enquanto deputado "votou favoravelmente  o orçamento - a pesar de não concordar com ele -  porque teria sido pior para o País, não haver orçamento". Ora Cavaco, Manuel Alegre e Fernando Nobre não teriam dito coisa diferente. Só Francisco Lopes, com toda coerência política disse que não, com ele como Presidente, aquele orçamento não passaria por tratar-se de um orçamento que conduz o nosso País  e os portugueses para a miséria e o objectivo da sua candidatura é efectivamente o contrário é "para acabar com as injustiças sociais e a corrupção,  o nepotismo e,  combater o domínio do poder económico sobre o poder político" que, disse existir actualmente.
Para um candidato que os órgãos de comunicação ( rádios, jornais e televisões) tanto se esforçaram... no início, a passar a mensagem que Francisco Lopes era um desconhecido e muito fraco candidato, é  para muitos já hoje a grande revelação desta campanha, onde mostrou competência, rigor e honestidade política condições indispensáveis para um Presidente da República. Foi de longe o grande vencedor destes debates.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Leis para encher papel

...
Publicada há mais de três anos, a lei que estabelece a obrigatoriedade de ser devolvido aos utentes de auto-estradas o valor das portagens pagas nas vias sujeitas a obras não deu lugar a um único reembolso. «Público»

Portugal continua a ser o País, onde se fazem leis só para se dizer aos "parolos" que existem.  A questão do reembolso do valor das portagens aos automobilistas, por não ser permitido circular -  quando as auto-estradas estão em obras - com uma segurança e velocidade normalmente  permitida nas mesmas, é certamente um exemplo disso. 

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

As compras de Natal

Quem andou nos dias 20 a 23 nas grandes superfícies comerciais teve opurtunidade de ver as escadas rolantes cheias de pessoas com sacos de compras e embalagens com grandes laços a caminho dos parques de estacionamento.
Hoje, passados dois dias do Natal as mesmas escadas rolantes estão cheias de pessoas, com os mesmos sacos mas... desta vez com os laços amarrotados; vêm no sentido contrário, sendo que a maioria das pessoas traz um talão na mão mostrando algum nervosismo chegando mesmo alguns a subir as escadas rolantes de dois em dois degraus. Soube mais tarde que iam todos para a grande confusão que é sempre a tarefa das trocas.
Será que tudo isto faz sentido?

Parábola das tristes décadas

Reproduzo a seguir a crónica de Baptista Bastos no Jornal de Negócios do dia 23 de Dezembro de 2010, com o título acima referido.
Há trinta e cinco anos que vocês nos manipulam, nos dominam, nos mentem, nos omitem, nos desprezam.
Há trinta e cinco anos que nos roubam, não só os bens imediatos de que carecemos, como a esperança que alimenta as almas e favorece os sonhos.
Há trinta e cinco anos que cometem o pior dos pecados, aquele que consiste na imolação da nossa vida em favor da vossa gordura.
Há trinta e cinco anos que traem a Deus e aos homens, sem que a vossa boca se encha da lama da mentira.
Há trinta e cinco anos que criam legiões e legiões de desempregados, de desesperados, de açoitados pelo azorrague da vossa indignidade.
Há trinta e cinco anos que tripudiam sobre o que de mais sagrado existe em nós.
Há trinta e cinco anos que embalam as dores de duas gerações de jovens, e atiram-nos para as drogas, para o álcool, para uma existência sem rumo, sem direcção e sem sentido.
Há trinta e cinco anos que caminham, altaneiros e desprezíveis, pelo lado oposto ao das coisas justas.
Há trinta e cinco anos que são desonrados, torpes, vergonhosos e impróprios.
Há trinta e cinco anos que, nas vossas luras e covis, se acoitam os mais indecentes dos canalhas.
Há trinta e cinco anos que se alternam no mando, e o mando é a distribuição de benesses, prebendas, privilégios entre vocês.
Há trinta e cinco anos que fazem subir as escarpas da miséria e da fome milhões de pessoas que em vocês melancolicamente continuam a acreditar.
Há trinta e cinco anos que se protegem uns aos outros, que se não incriminam, que se resguardam, que se enriquecem, que não permitem que uns e outros sejam presos por crimes inomináveis.
Há trinta e cinco anos que vocês são sempre os mesmos, embora com rostos diferentes.
Há trinta e cinco anos que os mesmos jornais, sendo outros, e os mesmos jornalistas de outra configuração, sendo a mesma, disfarçam as vossas infâmias, ocultam as vossas ignomínias, dissimulam a dimensão imensa dos vossos crimes.
Há trinta e cinco anos sem vergonha, sem pudor, sem escrúpulo e sem remorso.
Há trinta e cinco anos que não estão dispostos a defender coisa alguma que concilie o respeito mútuo com a dimensão colectiva.
Há trinta e cinco anos que praticam o desacato moral contra a grandeza da justiça e a elevação do humano.
Há trinta e cinco anos que, com minúcia e zelo, construíram um país só para vocês.
Há trinta e cinco anos que moldaram a exclusão social, que esculpiram as várias faces da miséria e, agora, sem recato e sem pejo, um de vocês faz o discurso da indignação.
Há trinta e cinco anos começaram a edificar o medo, e o medo está em todo o lado: nas oficinas, nos escritórios, nos entreolhares, nas frases murmuradas, na cidade, na rua. O medo está vigilante. E está aqui mesmo, ao nosso lado.
Há trinta e cinco anos encenaram e negociaram, conforme a situação, o modo de criar novas submissões e impor o registo das variantes que vos interessavam.
Há trinta e cinco anos engendraram, sobre as nossas esperanças confusas, uma outra história natural da pulhice.
Há trinta e cinco anos que traíram os testamentos legados, que traíram os vossos mortos, que traíram os vossos mártires.
Há trinta e cinco anos que asfixiam o pensamento construtivo; que liquidaram as referências norteadoras; que escarneceram da nossa pessoal identidade; que a vossa ascensão não corresponde ao vosso mérito; que ignoram a conciliação entre semelhança e diferença; que condenam a norma imperativa do equilíbrio social.
Riam-se, riam-se. Vocês são uma gente que não presta para nada; que não vale nada.
Malditos sejam! «Jornal de Negócios»

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Boas festas

Quando um Homem Quiser
Poema de Ary dos Santos na voz de Paulo de Carvalho

Tu que dormes a noite na calçada de relento
Numa cama de chuva com lençóis feitos de vento
Tu que tens o Natal da solidão, do sofrimento
És meu irmão amigo
És meu irmão

E tu que dormes só no pesadelo do ciúme
Numa cama de raiva com lençóis feitos de lume
E sofres o Natal da solidão sem um queixume
És meu irmão amigo
És meu irmão

Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher

Tu que inventas ternura e brinquedos para dar
Tu que inventas bonecas e comboios de luar
E mentes ao teu filho por não os poderes comprar
És meu irmão amigo
És meu irmão

E tu que vês na montra a tua fome que eu não sei
Fatias de tristeza em cada alegre bolo-rei
Pões um sabor amargo em cada doce que eu comprei
És meu irmão amigo
És meu irmão

Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher



Um feliz Natal para todos.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Ontem na TVI

Do frente-a-frente de ontem à noite na TVI entre o Francisco Lopes e Cavaco Silva, fica aqui o registo da intervenção do Candidato Francisco Lopes, onde mais uma vez demonstrou estar preparado para desempenhar o cargo a que se candidata, propondo uma verdadeira mudança no rumo da política nacional  que, finalmente, nos tire do atoleiro onde os políticos neoliberais nos colocaram,  com grandes responsabilidades de Cavaco Silva, tanto ao nível do Governo  quando Primeiro Ministro, como enquanto Presidente da República, cargo que  vem desempenhando nos últimos cinco anos numa verdadeira sintonia com as políticas deste Governo.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Seja persistente mas... moderadamente : ).

"Continue a tentar. É só do vale que a montanha parece alta".  A. NIELSEN

Más notícias

...
Em 2011, os bens e serviços essenciais vão subir, e muito: pão, 12%; transportes, entre 3,5% e 4,5%; electricidade, 3,8%. E as famílias ainda sofrem penalizações salariais. «DN»
Sendo que o direito à indignação, é um direito que a todos assiste, os comentários a estas "brutalidades", fincam para quem entender que os deverá   fazer.

domingo, 19 de dezembro de 2010

Hoje pode ser dia de cinema (25)





Sinopse
Pronto para se tornar num guarda prisional, Juan Oliver está decidido a deixar uma boa impressão. Apresenta-se ao trabalho um dia mais cedo e dois colegas dão-lhe a conhecer a prisão já antiga e pouco conservada. Durante a visita, um pedaço de estuque solta-se do tecto e atinge Juan que desmaia. Os guardas levam-no para a cela 211, vazia, tentando reanimá-lo. Mas naquele momento irrompe um motim desencadeado pelos criminosos mais temidos daquela prisão. Os colegas de Juan fogem, abandonando-o. E quando ele acorda apercebe-se que terá de fingir ser um prisioneiro para se salvar. «sapocinema»

Bom domingo,boas notícias e bons filmes.

Frente-a-frente

Ontem realizou-se na SIC o segundo debate televisivo de Francisco Lopes para as eleições à Presidência da República, sendo desta vez com o poeta e socialista, Manuel Alegre.
O candidato do PS e DE, foi ontem ao debate para dizer pouco mais do que isto: «Se fosse Presidente já teria ido falar com a Sra Angela Merkel», como se Merkel estivesse naquele cargo para ficar impressionada com os pedidos de Manuel Alegre. Depois, disse ainda: «Nunca foi por causa do PCP que a esquerda perdeu as eleições presidencias». Bem! Pela minha parte, pode o candidato (MA)  ficar a saber que não será com o meu voto - e certamente muitos mais - que irá  a Presidência da República; porque para mim, (MA) representa precisamente a continuação das actuais políticas que nos têm conduzido à  triste situação onde nos encontramos.
Quanto a Francisco Lopes, foi frontal e esclarecedor em relação à apresentação das suas propostas as quais representam aquilo que os portugueses esperam, ou seja: A rotura com a política que nos leva para a miséria  que tem sido seguida há 34 anos neste País e a integração na luta por um novo rumo para Portugal a caminho do desenvolvimento e do progresso social.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Sendo sábado, temos música. (65)

Bom sábado, boas festas e boa música.




Viens, fais la fête
Viens dancer toujours
Célébrer l'amour

Séche tes larmes
Regarde autour de toi
Souris a n'importe quoi

Il faut toucher les choses
Bois ton vin
Sent tes roses

Suis les mots du poète
Prends la vie
Fais la fête

Viens, vis la valse
Vis l'éclat des jours
Viens chanter l'amour

Ouvre tes portes
Reçois la vie chez toi
Gonfle ton coeur de joie

Il faut toucher les choses
Bois ton vin
Sent tes roses

Suis les mots du poète
Prends la vie
Fais la fête

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Juventude

Quando um País apresenta estes números em relação à sua juventude e o seu Governo "assobia para o lado" ou então - como se diz no post de ontem - o que tem para lhes oferecer é um emprego nas obras, é um Pais a caminho do abismo e  da sua destruição.
Só a força do povo e a sua capacidade de resistência às mais variadas tiranias, mudará o nosso destino colectivo no sentido  do progresso e bem estar dos mais desfavorecidos que tão massacrados têm sido pelas políticas neoliberais dos Governos PS/PSD/CDS.
É por isso também, que eu entendo que a candidatura de Francisco Lopes à Presidência da República integra já essa nova política, esse novo rumo e essa nova esperança, que se quer para  Portugal com futuro.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Desempregados vão trabalhar para as obras

Conforme é notícia hoje na imprensa, o Governo prepara «um mega programa de reabilitação urbana»  onde pretende colocar muitos desempregados.

Sendo que um grande número de desempregados são licenciados e desempregados de longa duração  com mais 50 anos, entendo esta medida como ridícula, descabida de qualquer rigor e reveladora de  uma falta de conhecimento  nesta matéria, simplesmente confrangedor. 

Então andam as famílias portuguesas a gastar as suas poupanças na educação e formação dos seus filhos, para no fim vir o Governo dizer que agora a  oportunidade de trabalho para este pessoal  - uma vez no desemprego - será nas obras...? Ao menos tenham algum respeito pela inteligência dos portugueses e não andem todos os dias a anunciar medidas, para os trabalhadores e desempregados como se estes fossem os  malfeitores da nossa sociedade, aos quais é necessário aplicar um castigo.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Primeiro debate


O primeiro debate na televisão entre os candidatos à Presidência da República realizou-se ontem na RTP1 entre Francisco Lopes e Fernando Nobre.

Deste debate que me pareceu bastante esclarecedor no que diz respeito às propostas políticas de ambas as cadidaturas, ficámos a conhecer  a clareza, a justeza e a oportunidade política das posições defendidas pelo candidato Francisco Lopes e por outro lado a ausencia de propostas reais e concretas do candidato Fernando Nobre.

Conforme se constatou ao longo do debate Francisco Lopes, representa a única candidatura de rotura com as atuais políticas na defesa intransigente do Serviço Nacional de Saúde, do ensino público, da Segurança Social e do reforço da agricultura e das pescas no sentido da criação de riqueza e do desenvolvimento do País.
Fernando Nobre, como referiu Francisco Lopes é o candidato do orçamento possível, dos apoios políticos a Durão Barroso, António Capucho e Mário Soares defendendo um Serviço Nacional de Saúde "tendencialmente pago".

Ficou a idéia clara que Francisco Lopes ganhou este debate. Aguardamos com expectativa os próximos.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Liberdade de expressão



É, esta frontalidade e firmeza, que eu gostaria de ver aos governantes do meu País, na defesa da liberdade de expressão como direito universal que se impõe defender e praticar diariamente.
Infelizmente as notícias que vão chegando são no sentido contrário, são de compromisso e submissão aos interesses que não serão verdadeiramente os nossos.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Hoje pode ser dia de cinema.

Na comemoração dos 102 anos de Manoel de Oliveira que, interrompeu ontem o seu trabalho para os festejar junta da família.
Deixo aqui parte de um dos seus filmes: O Aniki-Bóbó de 1942 e, os parabéns ao realizador português mais premiado, Manoel de Oliveira.



Sinopse
Dois garotos, o Carlitos (Horácio Silva) e o Eduardinho (António Santos), gostam da mesma rapariga, a Teresinha (Fernanda Matos). Um é audacioso, brigão, atrevido; o outro é de carácter tímido, bom, sossegado. A rivalidade vai-se acentuando e, um dia, para agradar à sua apaixonada, Carlitos rouba uma boneca. Teresinha sente-se inclinada para ele até que um dia, numa inocente brincadeira, Eduardinho escorrega por um talude e cai ao lado de um comboio que passa. Todos pensam que Carlitos o empurrou e todos passam a afastar-se dele, enquanto Eduardinho sofre numa cama de hospital. Carlitos pensa em fugir num barco ancorado no cais de Massarelos, mas tudo se esclarece por intervenção do dono da “loja das tentações” que vira o acidente e que, no final, tira todas as suspeitas de cima do jovem Carlitos. E os garotos lá puderam de novo jogar aos polícias e ladrões, ao jogo do Aniki-Bobó…

Bom domingo e bons filmes.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Sendo sábado,temos música (64)

As Crises na versão de Joaquin Sabina.
Bom sábado, boas notícias e boa música.



Otro jueves negro en el Wall Street
Journal,
desde el veintinueve la bolsa no hace
crack,
cierra la oficina crece el desvarío,
los peces se amotinan contra
el dueño del rio.

En el vencidinario a la hora del rosario
ni carne ni pescao,
dame otra pastilla de Apocalipsis now
mientras se apolilla el libro rojo de
Mao.

crisis en el ego,
todos al talego,
crisis en el adoquin.

Crisis de valores,
funeral sin flores,
dólares de calcetín.

Crisis en la escuela,
quien no corre vuelva,
sexo, drogas, rock and roll.

crisis en los huesos
fotos de sucesos,
cotos de caza menor.

Dan ganas de nada mirando lo que
hay:
ayuno y vacas flacas de Tánger a
Bombay.
Siglo XXI, desesperación,
este año los reyes magos dejan
carbón.

Y la gorda soñado que le aborda el
crucero
un fiero somalí.
A ritmo de cangrejo avanza el porvenir.

Crisis en el cielo,
crisis en el suelo,
crisis en la catedral.

Crisis en la cama,
cada sueño un drama,
un euro es un dineral.

Crisis en la luna,
la diosa fortuna
debe un año de alquiler.

Crisis con ladillas,
manchas amarillas,
pánico del día después.

Crisis en la moda,
firma y no me jodas,
esta no es nuestra canción.

Guerra de intereses,
vuelvo haciendo eses,
ábreme por compasión.

Putas de rebajas,
reyes sin baraja,
inmundo mundo mundial.

Sábado sin noche,
méxico sin coches,
libro sin punto final.

Cómete los mocos,
no te vuelvas loco,
múdate a Nueva Orleans.

Gripe postmoderna,
rabo entre las piernas,
Clark Kent ya no es superman.

Mierda y disimulo,
crisis por el culo
del zulo a tu nariz.

Crisis, crisis, crisis…

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

O incumprimento...

...
O valor da economia não registada (ou paralela) em Portugal estava estabilizado desde 1994, mas começou a subir com a crise. O maior "salto" ocorreu de 2008 para 2009, quando atingiu 24,2% do PIB. Os impostos são um dos factores que mais contribuem para o fenómeno. «JN»

Somos ainda o País do «mais barato sem recibo ou factura». Prática que cada vez  está a aumentar mais  com o agravar da crise.
Claro  que a crise tem aqui um papel importante, mas não é a responsável por tudo, este problema  é também de origem cultural e de organização fiscal, valores que no nosso País são muito baixos quando comparados com outros países do norte de Europa. 
Muitas vezes se ouve as pessoas a  perguntar - nos mais variados locais - para que quero eu a factura ou o recibo se não me serve para nada? E, claro, perante esta evidência, o recibo ou a factura fincam por passar e lá está alguém a promover a chamada economia paralela,  aquela que não paga impostos e, que segundo o trabalho acima referido, representa mais de 24% do PIB.
Seria muito importante para a economia do País que o primeiro-ministro se lembrasse deste problema quando  pensa  resolver a questão da receita, do deficit, etc, etc, e não apenas tentar resolver com os cortes nos salários e nas  prestações sociais, como o Governo e papagaios oficiosos andam atarefados a tentar convencer os portugueses.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Ideias do «arco-da-velha»

Segundo li  num jornal, José Sócrates vai reunir-se hoje com as Centrais Sindicais para resolverem a tal afinação... das medidas previstas no Código do trabalho.
Como refere o mesmo jornal, a proposta que o Primeiro Ministro irá apresentar aos Sindicatos terá como objectivo «ligar o salário  à qualidade do trabalho». Os pormenores dessa proposta não são revelados, mas de qualquer maneira, parece-me ser uma ideia do «arco-da-velha», na medida em que não consigo entender como é que  na prática se iria aplicar com justiça, essa medida .
De qualquer forma, será oportuno perguntar se o Governo pretende aplicar esta "nova ideia" a toda a gente ou é só para  alguns? Já agora e a talho de foice; seria bom que o Governo dissesse  o que pensa fazer- nessa relação «salário qualidade do trabalho» - aos salários dos senhores gestores: Fernando Pinto da TAP; Guilherme Costa da RTP; Pedro Serra da Águas de Portugal; António Fonseca da Metro do Porto; Cardoso dos Reis da CP; Luís Pardal da Refer; Joaquim Reis da Metro Lisboa; José M. Rodrigues da Carris entre outros, que, enquanto responsáveis pela gestão nas empresas referidas, apresentam milhões e mais milhões de Euros de prejuizo, recebendo milhões e mais milhões de Euros de vencimento? Palpita-me que tal como no esforço ( dito para todos ), para resolver a crise, também nesta matéria serão na vontade do governo, os mesmos e sempre os mesmos a carregar o piano... e, meia dúzia deles a assistir de camarote. 




terça-feira, 7 de dezembro de 2010

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Informação




Conforme informação recolhida junto da Câmara Municipal de Almada, as peças do avião Boeing 777 que cairam esta manhã em Almada não causaram qualquer ferido, atingindo três automóveis e a clarabóia de um edifício.


(Nota: Informação no Facebook)

Recordações



Recordando Ary dos Santos na voz sempre bonita de Susana Félix.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Hoje pode ser dia de cinema.

Jogo Limpo


Sinopse
Uma agente, Valerie Plame, inserida no departamento de planeamento de defesa nuclear da CIA descobre que, contrariamente à convicção de muitos no governo americano, o Iraque não possui nenhum programa de armas nucleares. Entretanto, o marido de Valerie, Joe (SEAN PENN), é enviado a África para investigar rumores de uma eventual comercialização de urânio enriquecido ao Iraque. Ao descobrir que tais negócios nunca existiram, Joe escreve um artigo no New York Times frisando as suas conclusões, o que despoleta uma verdadeira tempestade de controvérsia. Rapidamente a identidade secreta de Valerie é desvendada, entre outros, a jornalistas prestigiados de Washington. Será uma infeliz coincidência ou uma campanha engendrada para retaliar contra o seu marido? A descoberto e com uma série de contactos internacionais debilitados, Valerie é empurrada para o ponto de rotura da sua carreira, vendo também a sua vida privada entrar em colapso. Amigos e família ficam indignados, afastando-se dela. Valerie começa a receber ameaças de morte anónimas e o negócio de Joe estagna. Após 18 anos trabalhando em prol do governo, Valerie - uma mãe, uma esposa e uma agente com um historial imaculado - luta agora para salvar a sua reputação, carreira e casamento «Sapocinema»

Um bom domingo e bons filmes.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Sendo sábado, temos música (63)

Hoje fica aqui o Sérgio Godinho com o charlatão.
Bom sábado, boas notícias e boa música.




Numa ruela de má fama
faz negócio um charlatão
vende perfumes de lama
anéis de ouro a um tostão
enriquece o charlatão

No beco mal afamado
as mulheres não têm marido
um está preso, outro é soldado
um está morto e outro f´rido
e outro em França anda perdido

É entrar, senhorias
a ver o que cá se lavra
sete ratos, três enguias
uma cabra abracadabra

Na ruela de má fama
o charlatão vive à larga
chegam-lhe toda a semana
em camionetas de carga
rezas doces, paga amarga

No beco dos mal-fadados
os catraios passam fome
têm os dentes enterrados
no pão que ninguém mais come
os catraios passam fome

É entrar, senhorias
a ver o que cá se lavra
sete ratos, três enguias
uma cabra abracadabra

Na travessa dos defuntos
charlatões e charlatonas
discutem dos seus assuntos
repartem-se em quatro zonas
instalados em poltronas

P´rá rua saem toupeiras
entra o frio nos buracos
dorme a gente nas soleiras
das casas feitas em cacos
em troca de alguns patacos

É entrar, senhorias
a ver o que cá se lavra
sete ratos, três enguias
uma cabra abracadabra

Entre a rua e o país
vai o passo de um anão
vai o rei que ninguém quis
vai o tiro dum canhão
e o trono é do charlatão

Entre a rua e o país
vai o passo de um anão
vai o rei que ninguém quis
vai o tiro dum canhão
e o trono é do charlatão

É entrar, senhorias
a ver o que cá se lavra
sete ratos, três enguias
uma cabra abracadabra

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

O Acordo

Em relação à posição assumida  no Parlamento pelo Ministro Jorge Lacão, no debate sobre o Aumento do Salário Mínimo Nacional (agendado pelo PCP), ficámos a saber que o Governo se prepara uma vez mais, para inclinar o "tabuleiro do jogo" para o lado do costume, ou seja ,para o lado do patronato e dos grandes grupos económicos.
Numa altura em que tanto se fala na necessidade de existirem acordos sociais, a médio e longo prazo, para que a economia nacional se possa organizar e fortalecer face à crise, aparece  o Governo pela voz dos seus Ministros a dizer que em relação ao acordo social celebrado em 2006 quanto ao valor do salário minimo ( que deveria em Janeiro de 2011  passar de 475€ - por via do acordo - para  500€), não pode ser, e, advogam nova discussão  em sede de Concertação Social.
No fundamental, o que o Governo vem revelar  é que em matérias sociais a sua posição política é a mesma que a da CIP e do grande capital, com crise ou sem ela, o argumento para aumentar salários é sempre o mesmo, ou seja: Não.
Que o patronato na sua maioria entenda, não terem eles qualquer responsabilidade social na distribuição da riqueza produzida, nós já sabiamos; agora, o Governo, que se diz Socialista e de esquerda ler na mesma cartilha e permitir com as suas políticas que o fosso entre os mais ricos e os mais pobres seja cada vez maior é que nos deve perturbar e despertar para o futuro.
Esta gente que pretende tirar aos que ganham 475€ um aumento de 25€ e por outro lado dá milhões a quem continua a acumular cada vez mais riqueza, como ficou provado na Assembleia da República, na votação da «tributação dos dividendos» não merece ter qualquer credebilidade política em matéria de justiça social, nem estar como está no (des)Governo do País.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Votações

Este é o PS que temos na Assembleia da República e em muitos outro lugares, o PS do socialismo na gaveta, da defesa dos grandes grupos económicos e no qual a maioria dos portugueses não votou. Ou estou enganado...??

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Informação

As opiniões e as soluções daqueles que os «órgãos de comunicação social do sistema» nunca querem ouvir.

Pelo que acima fica dito pelo economista Carlos Carvalhas, há de facto muitos especuladores a ganhar com a crise no nosso País.
Impõe-se, por isso mesmo arrepiar caminho e mudar de políticas.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Dividendos

O escândalo em que se transformou a distribuição do esforço pelos portugueses na resolução da crise, continua a fazer o seu caminho. Entretanto o Governo  diz que está tudo bem, este tipo de procedimentos não é ilegal, blá, blá, blá e, nós dizemos que, pode não ser ilegal, mas só o não é porque o Governo não quer, porque resolveu manter a legislação nesta matéria quando a deveria ter alterado no sentido de não ser permitido este escândalo vergonhoso de injustiça social que diariamente vai aparecendo por todo o lado. E não venham com o argumento de não poder mudar as regras no meio do jogo, por que essa tem sido a prática do Governo quando se trata de penalizar os funcionários públicos e a maioria dos portugueses.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Os recados

Quando o Governo manda anunciar que irá fazer umas reformas na saúde, transportes e leis laborais, quererá dizer que já está em marcha o PEC IV ? Já agora, a quantos PECs está este Governo de se ir embora? Ficaríamos muito agradecido que não fosse necessário implementar mais PEC algum, mas sim consolidar uma viragem na política que sirva os interesses da maioria e não apenas os de poucos.

domingo, 28 de novembro de 2010

Orishas



Neste resto de domingo, fique bem com estes ritmos Cubanos.

Sporting 1 Porto 1




O jogo das emoções, das bolas de golfe e das maçãs acabou no futebol empatado a um golo para cada lado.
O Sporting subiu ontem à noite ao relvado do Estádio de Alvalade com o propósito de encurtar a diferença pontual entre as duas equipas tendo feito uma primeira parte quase excelente do ponto de vista táctico,  na forma como os jogadores se entregaram ao jogo, fazendo altamente a diferença dum Porto que durante os primeiros 45 minutos pareciam não ter espaço para desenvolverem o seu futebol.
Na segunda parte, como vem sendo o habitual nos jogos do Sporting, tudo ou quase tudo se altera; o Porto aparece com outra disposição em campo começando a impor-se e a fazer o seu jogo e, o Sporting  ia resistindo muitas vezes de forma atabalhoada tendo ainda que fazer substituir o Valdés por lesão e voltar a jogar na sua forma habitual de 4x4x2.
Portanto, o Sporting fez uma primeira parte à procura do resultado e uma segunda com o resultado. E assim... não deu para encurtar a distância.
Casos do jogo: No Porto as expulsões de Maicon e Villas-Boas. No Sporting o golo de Valdés - vistas as imagens na televisão - parece ser precedido de fora de jogo.

sábado, 27 de novembro de 2010

Sendo sábado, temos música. (62)

Sem qualquer razão especial, voltamos hoje a ter aqui a bonita voz de Mariza.



As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudades
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir

Há gente que fica na história
da história da gente
e outras de quem nem o nome
lembramos ouvir

São emoções que dão vida
à saudade que trago
Aquelas que tive contigo
e acabei por perder

Há dias que marcam a alma
e a vida da gente
e aquele em que tu me deixaste
não posso esquecer

A chuva molhava-me o rosto
Gelado e cansado
As ruas que a cidade tinha
Já eu percorrera

Ai... meu choro de moça perdida
gritava à cidade
que o fogo do amor sob chuva
há instantes morrera

A chuva ouviu e calou
meu segredo à cidade
E eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade

Bom sábado, boas notícias e boa música.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Já ouviu falar nos papagaios ??


Video do blog Arrastão
O que acha dos papagaios?? Alguns têm cores muito bonitas mas,  não conseguem mais que repetir aquilo que ouvem  no meio em que se encontram  ou aquilo que o dono lhe ensina.

Irregularidades

O que significará verdadeiramente para os membros deste Governo "Rigor, competência e responsabilidade", como prometia o programa do PS? Ficamos  a saber (mais esta!),  pelo Tribunal de Contas que o resultado como o Governo geriu - através da empresa criada - a obra do Aeroporto Civil de Beja é a negação de tudo o que o PS escreveu e prometeu no seu programa aos eleitores.
 Assim sendo e aqui chegados, temos que fazer a seguinte reflexão: No que diz respeito ao que o PS escreve e promete politicamente ao eleitorado e que não cumpre, terá certamente nas próximas eleições as suas consequências. Mas, no que o Tribunal de Contas apurou - na auditoria - como sendo irregularidades na "desorganização, nos ajustes directos e nas derrapagens" não tem consequências nenhumas? Ninguém vai ser responsabilizado criminalmente pelo que ali é apontado como "irregularidades" na execução de uma obra com dinheiros públicos? 
Ficamos à espera  de saber  neste caso, e, ao -fim-e-ao-cabo, para que serve o Tribunal de Contas e o seu trabalho. Sendo que também é com dinheiros públicos que funciona.


terça-feira, 23 de novembro de 2010

Amanhã a Greve é Geral



Amanhã é dia de darmos as mãos e participar nesta grande Greve Geral que será a maior manifestação de descontentamento do povo português, para com as políticas destes Governos que só prejudicam os mais pobres e o País, realizada no pós 25 de Abril.
Amanhã estaremos em GREVE.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Shakira de novo em Lisboa


Nota: O video acima é de este ano no Rock In Rio em Lisboa
Shakira esteve ontem novamente no Pavilhão Atlântico em Lisboa. Cantora que foi distinguida com o "American Music Award 2010"
Grande artista, grande espectáculo... Diz quem gosta!

Que nome se dá a isto...?

...
A cimeira da NATO terminou no sábado e hoje ainda não chegou a maioria do material comprado pela PSP, com carácter de urgência, para garantir a segurança no evento. «Público»

Para mim, resume-se a uma grande irresponsabilidade e incompetência do MAI.
Não bastou andar a lançar o alarmismo dos atentados terroristas, como depois  veio justificar a compra de seis viaturas pesadas blindadas, seis viaturas para transporte de detidos, um canhão de água, uma viatura pesada e mais seis ligeiras para remoção de obstáculos, 45 carrinhas tácticas anti-motim, e outros equipamentos como escudos, viseiras e bastões. Como exigências mínimas para a segurança da Cimeira, imposta pelos aliados. Agora a Cimeira acabou, o equipamento não chegou e o MAI manda dizer que afinal os equipamentos irão ser utilizados em intervenções nos bairros problematicos. Como se tudo o que se passou  fosse o  mais normal que se possa entender.
O nome de tudo isto ( no meu modesto entendimento), é irresponsabilidade e incompetência de quem toma estas decisões.

domingo, 21 de novembro de 2010

Faleceu Joaquim Gomes

Desaparece um dos mais destacados dirigentes da história do Partido Comunista Português.

A confusão

...
“Acho que nós não podemos ser alarmistas e criar situações de alarme social, acho que temos que ser muito conscientes, acompanhar as situações com grande responsabilidade e com grande sentido de justiça social, olhando para as desigualdades, olhando para as famílias e utilizando os recursos que neste momento temos à nossa disposição”, afirmou Idália Moniz. «Público»

Esta  afirmação foi feita por esta Sra Idália Moniz (Secretária de Estado Adjunta), num evento na Nazaré.
Perante tais afirmações, apetece-me perguntar a esta Sra onde é que tem andado? Então não se apercebeu que o Governo do qual diz fazer parte, fez um Orçamento para 2011, onde na generalidade, conduz exactamente ao contrário do que a Sra diz que é preciso fazer? Acha que as políticas levadas a cabo nos trinta e tal anos de governação do PS,PSD e CDS tiveram em conta a justiça social, as desigualdades e os recursos das famílias?
Como não acredito que tenha andado distraída ou que não tenha idade para se aperceber da verdadeira situação do País, as suas afirmações só podem ser entendidas numa lógica de confusão, mentira ou demagogia pura. Sendo também reveladoras de  uma enorme falta de respeito para com todos aqueles que se encontra hoje numa situação de crise profunda motivada pelas políticas neoliberais dos seus governos e respectivos parceiros.
O mínimo que se pode pedir a um membro do Governo é sanidade intelectual, o que parece não ser o caso.


 

sábado, 20 de novembro de 2010

Hoje, durante a tarde em Lisboa

...
Milhares de manifestantes anti-NATO desfilam na Avenida da Liberdade.
Além das bandeiras e dos cartazes contra a NATO e pela paz, há vários carros alegóricos com bombas e mísseis de plásticos com várias mensagens. Os primeiros manifestantes estão quase no fim da avenida, mais ainda há muitas pessoas que não iniciaram a marcha no Marquês de Pombal. As palavras de ordem mais ouvidas são: "Paz sim, NATO não!" «Público»

Foram mais de 30 mil os que participaram hoje em Lisboa, numa grande manifestação a favor da paz e contra o imperialismo.

Sendo sábado, temos música. (61)





Amou daquela vez como se fosse a última
Beijou sua mulher como se fosse a última
E cada filho seu como se fosse o único
E atravessou a rua com seu passo tímido
Subiu a construção como se fosse máquina
Ergueu no patamar quatro paredes sólidas
Tijolo com tijolo num desenho mágico
Seus olhos embotados de cimento e lágrima
Sentou pra descansar como se fosse sábado
Comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe
Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago
Dançou e gargalhou como se ouvisse música
E tropeçou no céu como se fosse um bêbado
E flutuou no ar como se fosse um pássaro
E se acabou no chão feito um pacote flácido
Agonizou no meio do passeio público
Morreu na contramão atrapalhando o tráfego

Amou daquela vez como se fosse o último
Beijou sua mulher como se fosse a única
E cada filho seu como se fosse o pródigo
E atravessou a rua com seu passo bêbado
Subiu a construção como se fosse sólido
Ergueu no patamar quatro paredes mágicas
Tijolo com tijolo num desenho lógico
Seus olhos embotados de cimento e tráfego
Sentou pra descansar como se fosse um príncipe
Comeu feijão com arroz como se fosse o máximo
Bebeu e soluçou como se fosse máquina
Dançou e gargalhou como se fosse o próximo
E tropeçou no céu como se ouvisse música
E flutuou no ar como se fosse sábado
E se acabou no chão feito um pacote tímido
Agonizou no meio do passeio náufrago
Morreu na contramão atrapalhando o público

Amou daquela vez como se fosse máquina
Beijou sua mulher como se fosse lógico
Ergueu no patamar quatro paredes flácidas
Sentou pra descansar como se fosse um pássaro
E flutuou no ar como se fosse um príncipe
E se acabou no chão feito um pacote bêbado
Morreu na contra-mão atrapalhando o sábado

Bom sábado e boa música.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Os Boys

Como esta gente do PS está na vida  pública e como anda a gastar o dinheiro dos nossos impostos.
Há dias foi o conhecimento das 45 nomeação por semana para cargos no Governo e na administração directa e indirecta do Estado, hoje é mais esta na Câmara Municipal de Lisboa, sobre a qual e, ás perguntas do jornal Público, António Costa resolveu na altura não responder.
Temos todos que tirar as conclusões politicas de tudo isto... e agir em conformidade.

A frase do dia

Portugal tem “uma justiça para ricos e outra para pobres” – Marinho Pinto.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Cimeira da NATO em Lisboa



A Deputada do PCP na AR Paula Santos, apresentou ali, os motivos pelos quais deveremos ser contra a NATO e apelou à participar  na manifestação «Paz Sim! NATO Não» que se realiza no próximo sábado em Lisboa pela combatividade  na luta contra o imperialismo.
No próximo sábado vamos todos descer a Avenida da Liberdade, protestando contra a realização desta cimeira e exigindo entre outras coisas que o Governo de Sócrates retire as tropas portuguesas envolvidas em missões da NATO, pelo cumprimento da Carta das Nações Unidas, em respeito pelo direito internacional, e pela soberania e igualdade dos povos.

A Europa do capital...



Assim se forma - com o nosso dinheiro e os nossos descontos - o grande casino europeu.

Desemprego


«JN»


Também nesta matéria as previsões que  Governo fazia, são infelizmente ultrapassadas para pior . O desemprego continua a subir e de previsão em previsão o Governo continua a falhar.

Quando é que este  Governo acerta  uma... que seja positiva para o povo?

Só quando se for embora - dizem muitos -  eu estou completamente de acordo!...







quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Portugal 4 Espanha 0

Num jogo particular de futebol, realizado hoje no estádio da Luz  para promover a candidatura ibérica ao Mundial de 2018 e também para celebrar o centenário da república portuguesa, Portugal vez um grande jogo dominando por completo a equipa espanhola que só no último quarto de hora criou algum perigo junto da baliza portuguesa.
Esperamos todos que esta equipa continue assim empenhada, motivada e com grande alegria na forma de jogar e de estar em campo contribuindo assim para valorizar o espectáculo e trazer mais adeptos aos jogos.

Tabaco



Fotografia de aqui

...
O tabagismo é a primeira causa de morte evitável. Ele está na base do desenvolvimento de doenças cancerigenas e cardiovasculares, agravando também condições do foro respiratório como a asma e desencadeando condições graves como a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica(DPOC). «JN»

A pesar de todas as campanhas feitas para que as pessoas ficassem sensibilizadas e motivadas a deixar de fumar, parece que tal não acontece, continuam  todos os dias muitos homens e mulheres a morrer com doenças motivadas  no fumo do tabaco. 
Também aqui...  os portugueses não "investem" no longo prazo; preferem o «perdoa-se o mal que faz pelo bem que sabe» e as consequências são as de todos conhecidas.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Saramago

Se fosse vivo faria hoje 88 anos.





Sinopse

A Viagem do Elefante, o livro em que Saramago narra as aventuras e desventuras de um paquiderme transportado desde a corte de D. João III à do austríaco Arquiduque Maximiliano, é o ponto de partida para José e Pilar, filme de Miguel Gonçalves Mendes que retrata a relação entre José Saramago e Pilar del Río. Mostra do dia-a-dia do casal em Lanzarote e Lisboa, na sua casa e em viagens de trabalho por todo o mundo, José e Pilar é um retrato surpreendente de um autor durante o seu processo de criação e da relação de um casal empenhado em mudar o mundo - ou, pelo menos, em torná-lo melhor. José e Pilar revela um Saramago desconhecido, desfaz ideias feitas e prova que génio e simplicidade são compatíveis. José e Pilar é um olhar sobre a vida de um dos grandes criadores do século XX e a demonstração de que, como diz Saramago, "tudo pode ser contado de outra maneira".

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

A saúde no privado

...
Quem tem ADSE paga 20 euros pela consulta, mas todos os exames complementares são pagos à parte. E quem não tem nada disto, paga 95 euros por consulta, mais os exames complementares eventualmente necessários. «JN»

É assim no Hospital da Luz em Lisboa. Local onde a grande maioria da população nunca poderá ir a uma consulta ainda que tenha estado durante a vida inteira ou esteja ainda a trabalhar e a descontar, para ter direito a ser assistido quando em situação de doente.

Esta é uma das situações que nos deve fazer reflectir, quando pensamos no nosso futuro,  no futuro da nossa família e do nosso País.

Podemos verificar também  aqui, como a saúde dos portugueses está a ser um fabuloso negócio para as grandes famílias capitalistas,  num País que se quer de Abril.


domingo, 14 de novembro de 2010

Uma boa notícia a fechar este fim de semana.



Isto... é o exemplo de que temos recursos, precisamos é de ideias e apoios para rentabilizá-los.

Austeridade

Desde que anunciou o pacote de medidas de austeridade do PEC III, o Executivo liderado por José Sócrates tem contratado uma média de 45 novos funcionários por semana, para assumirem cargos no Governo e na administração directa e indirecta do Estado. «DN»

Naturalmente que o País não pode parar - dirão alguns  - mas, estes "negócios"... têm que ser muito bem explicados e justificados por quem ainda há tão pouco tempo só falava em despedimentos e mais despedimentos, gordura a mais na Função Pública, etc, etc... e afinal, de um dia para o outro aparece esta notícia e ficamos todos a perguntar:  Que gente é esta que está no Governo a tomar conta do dinheiro dos contribuintes? Por que a confirmar-se tudo isto... no mínimo não é de gente séria que se trata e se assim for, terá que ter o tratamento adequado; ou seja: Posta na rua.


sábado, 13 de novembro de 2010

Sendo sábado, temos música. (60)

Na arrumação que fiz hoje em  gavetas antigas, encontrei isto!...
Tocado e dançado, vezes sem conta durante os fins de semana, nos bailes nas garagens dos amigos. 




Bom sábado, boas notícias e boa música.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Pneumonia

...
Segundo dados divulgados em Genebra, Suíça, a pneumonia é a principal causa de morte de crianças até aos cinco anos em todo o mundo, matando mais que a sida, malária e sarampo, apesar de a doença ser previsível. «Público»

Depois de tantos Direitos, memorandos e recomendações, assinados nas mais altas Instâncias Internacionais por todos os Países a favor do Homem, ainda hoje infelizmente somos confrontados com estas notícias que no mínimo nos devem deixar tristes,  envergonhados e revoltados.

Afinal o que está aqui em causa, é a falta de recursos nos países mais pobres para comprar a vacina (existente nos países ricos), e administra-la  á população. Conclusão: A pneumonia mata uma criança em cada 20 segundos que passa, e os que podiam e devia resolver este problema terrível, vão «assobiando para o lado» fingindo de nada saberem.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Fim de tarde



Hoje, ao passar naquela praça compre o pacote das castanhas, entre num sítio qualquer, abra a água-pé, dê vivas ao S. Martinho e leve mais amor para casa.

Crianças sem livros escolares

"Os cortes nas prestações sociais levou a uma subida de escalões e fez com que muitas famílias que tinham acesso aos livros a preços mais acessíveis deixassem de o ter. Há crianças que ainda não têm os livros e estamos quase no fim do primeiro período", afirmou à agência Lusa Ana Martins, responsável do departamento de ação social da AMI. «SIC»


- Que cada um tire as suas conclusões.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

A responsabilidade

Os parceiros que dançaram o "tango" na aprovação do Orçamento de Estado para 2011 mais os seus apoiantes ( banqueiros, empresários de grandes impérios, comentadores oficiais de muito saber... sobre economia, televisões e jornais), todos eles garantiram - batendo a pés juntos e alguns até se arranharam todos - que a aprovação do orçamento era condição indispensável para os «mercados se acalmarem» e consequentemente a salvação única do País. Pois bem! O orçamento da novela foi aprovado e o que fizeram os mercados? Continuaram diariamente a informar que o valor da taxa continuavam como se nada se tivesse passado; ou seja: a subir, a subir e a subir.
Perante tal situação, só me resta deixar aqui duas questões para reflexão.
1) Não teriam os parceiros do "tango" mais os seus tocadores e os bate-palmas do mesmo, esquecido de informar de maneira clara os tais «mercados» de que, e, conforme eles pediram, o orçamento tinha sido aprovado?
2) Não estando a razão na primeira questão, só nos resta pensar que afinal o trabalho (dos encontros e desencontros muito sofridos na dança do "tango"), foi feito ao contrário, ou seja: os mercados reagiram mal às anunciadas reduções nos vencimentos da Função pública, ao aumento significativo do IRS e do IVA, e ao ataque feroz e descabelado ao Estado Social, encaminhando assim os portugueses para um nível de pobreza e miséria, nunca visto no Portugal de Abril e proposto por dois partidos que se dizem defender os mais fracos e os mais desprotegidos. Será que os mercados ficaram zangados por isto?
Aqui no Ponta Esquerda entendemos que não é nada disso. O que se passa é que infelizmente para todos nós, temos sido governados há mais de três décadas por gente  incapás de por o interesse do povo á frente do particular e o resultado é aquele em que o País se encontra. Não é com este orçamento e com estas políticas que vamos sair deste buraco em que nos meteram. O caminho a seguir tem que ser a atribuição dos cargos públicos a gente séria e competente e, essa é uma responsabilidade que todos nós temos que assumir.


terça-feira, 9 de novembro de 2010

Sporting 2 V. Guimarães 3

No fim da primeira parte  do jogo de ontem em Alvalade, ninguém acreditaria que o resultado final não fosse a vitória do Sporting.
A equipa jogava bem, tinha acerto no passe, estava a jogar em velocidade e tinha até então muito mais posse de bola. Estava tudo a correr bem para os lados de Alvalade; até a equipa de arbitragem consegui ver o segundo golo contra o Guimarães que as imagens da televisão não conseguiram confirmar. Pelas imagens várias vezes repetidas, fica a ideia que a bola nunca entrou na baliza.

Na segunda parte tudo foi diferente. O Guimarães apresentou-se em campo com outro propósito; mais arrumado a meio campo e sucessivamente a dar a entender que estava ali para fazer mais qualquer coisa do que tinha feito na primeira parte. O Sporting por seu lado deixava transparecer falta de força física no seu meio campo e alguma desconcentração nos sectores mais recuados. Mesmo assim, teve  várias oportunidades para fazer o 3-0, não fosse a falta de eficácia de Maniche e João Pereira que falharam golos de baliza aberta. Entretanto chegamos ou minuto 73 com o Sporting a vencer por 2-0, o Maniche é expulso por agressão a um adversário e começa o descalabro para o Sporting. Dois golos de Targino ( minuto 78 e 80) e já mesmo a acabar o encontro, Bruno Teles fez o resultado final.

Foi um mau resultado para as aspirações do Sporting.
Paulo Sérgio - no meu entender - não  revelou (uma vez mais), ser um treinador ao nível das exigências do Clube. O banco do Sporting nunca demonstrou ter um verdadeiro líder, e aquela de mandar entrar Saleiro no último minuto de jogo, revela muito nervosismo por parte do treinador.

 Não seu o que pensará o Presidente do clube de tudo isto, mas se calhar não está muito preocupado pois o Sporting continua a três pontos do segundo classificado, classificação esta que ainda não há muito tempo, numa entrevista a um canal de televisão o Presidente disse não ser preocupante. Vamos ver se os sócios do clube  também serão da mesma opinião, ou se vão exigir uma nova atitude naquele clube pelo respeito do seu passado feito de tantas e tantas jornadas gloriosas. 




segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Porto 5 Benfica 0

Com  a força anímica que estes resultados introduzem nas equipas e ficando  o Porto  com mais 10 pontos do segundo classificado, quase que pode desde já encomendar as faixas  para festejar mais um título de campeão.

Este jogo entre Porto e Benfica, não foi um grande jogo de futebol, no sentido artístico do termo, foi  sim, um bom jogo no sentido da táctica, da velocidade e da precisão do passe e aí, os homens do Dragão  estiveram  sempre melhor do os da Luz. Mas, mais do que hoje se tentar arranjar desculpas com os disparates de David Luiz, com os desaparecidos Coentrão e Kardec ou com a indisciplina de Luisão, este resultado de ontem - em minha opinião - é, naturalmente, da responsabilidade  da equipa no seu conjunto, onde os jogadores entraram muito deprimidos em campo, mas com uma dose muito grande de responsabilidade, nas alterações que o Jesus ( conhecido como o "mestre da táctica") introduziu na equipa para este jogo.

O Benfica foi uma vez mais nesta época, uma caricatura da equipa que foi no ano passado durante todo o campeonato. Ficando assim,  por confirmar em campo - pelos jogadores e técnico - aquilo que os seus dirigentes dizem; e que é: Vamos ser novamente campeões este ano.

domingo, 7 de novembro de 2010

Os trabalhadores em luta.


Foram mais de cem mil os trabalhadores que se juntaram ontem em Lisboa, para manifestarem o seu descontentamento em relação às medidas que o  Governo se propõe implementar  para os trabalhadores da Função Pública.
As imagens acima mostram alguns momentos da manifestação na Avenida da Liberdade ontem ao fim do dia, mas à qual as televisões e a maioria dos jornais ( como habitualmente), fingiram não ter existido.

sábado, 6 de novembro de 2010

Sendo sábado, temos música. (59)



Bom sábado,boa música e se puder participe hoje na luta dos funcionários públicos.

Nota: Manifestação convocada pela Frente Comum, para hoje em Lisboa, com início às 15 horas no Marquês de Pombal e a terminar nos Restauradores.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Acumulação de pensões com salários.


Bem! Vamos ver como será amanhã, porque nesta como em muitas matérias, o Governo do nosso País, hoje diz uma coisa e no dia seguinte o seu contrário. Depende sempre da circunstância!...

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Os mercados, essa figura ingrata.

Só para acalmar os mercados, os partidos do centrão entenderam-se no "tango". Contudo,  o "tango" ´já não resolve. Agora, o melhor é pensarem na dança do vai-te embora que é uma moda da minha terra dançada depois do pontapé-no-cú. 

A pergunta do dia.

Será que estes socialistas, também se vão juntar aos outros cento-e-não-sei-quantos, no último processo de expulsão do PS??

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O Nim do Candidato.

Comentava-se hoje durante a tarde que muitos Bloquistas e alguns Sócristas andava atarefados à procura de um buraco para se esconderem. Ainda a procissão não entrou na praça e já temos o Nim do Candidato no que diz respeito à Greve Geral do próximo dia 24. Em política, o querer agradar a todos, quer dizer excluir os mais fracos e favorecer os mais fortes. Não é certamente com  este candidato na Presidência  que o País irá sair do buraco onde como deputado do PS e aprovando as políticas do Governo, também contribuiu para a miséria em que todos nos encontramos.

São cada vez mais aqueles que dizem ter fome.

(...)
O Banco Alimentar Contra a Fome já presta apoio a mais 40 mil pessoas e 750 instituições do que no ano passado. Ao todo já são cerca de 300 mil aqueles que recebem auxílio alimentar daquela instituição. As Misericórdias Portuguesas viram os utilizadores das suas cantinas aumentar entre 200 a 250%. E não há dia que passe sem que recebam pelo menos um ou dois pedidos de ajuda de pessoas empregadas que procuram cabazes alimentares. "Efectivamente, nos últimos tempos temos tido muitos mais pedidos de ajuda alimentar", confirma, por seu lado, Eugénio Fonseca, presidente da CARITAS. «JN»

São cada vez mais em Portugal, infelizmente, aqueles que reclamam diariamente que têm fome.
No dia em que na Assembleia da Republica  se inicia o último episódio da novela o tango, seria bom que os parceiros que há muitos anos, o  andam a dançar, tivessem a noção exacta  da realidade social  do nosso País e não passar os dias no  acertar o passo, ainda que com algumas caneladas pelo meio. Só que, tendo essa noção, os referidos parceiros teriam que ter outra visão política, com outros objectivos e não aqueles que os movem e que são o de contribuir de forma efectiva para que os beneficiados sejam sempre os mesmos do costume e , nunca a maioria do povo que já vive na miséria como o demonstra o artigo do  jornal, acima referido.
Por tudo  isso, está marcada a Greve Geral para dia 24, onde todos vamos ter oportunidade de dizer aos governantes que BASTA! Já chega de ser sempre os mesmos a carregar o piano das dificuldades.


segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Eleições no Brasil

A vitória de Dilma  Rousseff com  56% contra  José Serra 43,9% (quando estão praticamente contados os votos ), é a vitória da continuidade de um projecto político moderno e generoso, contra um projecto político do passado  ao qual os Brasileiros disseram no voto, não quererem voltar.
Parabéns para Dilma  e para todos aqueles que sempre acreditaram na sua vitória. 
Que consiga desenvolver  os projectos que apresentou na campanha ao povo Brasileiro, são os votos do Ponta Esquerda.

domingo, 31 de outubro de 2010

Hoje pode ser dia de cinema

Tamara Drewe




Sinopse
A história de uma jovem mulher, uma jornalista sexy e divertida. Quando a mãe morre, deixa-lhe a casa na aldeia em que cresceu, o que a obriga a voltar e a reencontrar o seu passado. A vida na aldeia é profundamente abalada com a sua chegada. Tamara era um patinho feio, mas soube reinventar-se e transformar-se numa mulher fatal (com uma pequena ajuda da cirurgia plástica). Os locais mal a reconhecem e à medida que espalha à sua volta um rasto de inveja, Andy, um antigo namorado tenta reencontrar a centelha que já existiu entre os dois. Mas Tamara, apesar de ser uma rapariga moderna, independente e cheia de ambição, continua a ser uma mulher vulnerável. «sapocinema»

Bom domingo, boas notícias e bons filmes.

sábado, 30 de outubro de 2010

Sendo sábado, temos música.



Hoje acordei com este País no pensamento.
Vamos então até ao Chile através destas vozes, na bela composição de Violeta Parra.

Bom sábado, boas notícias e boa música.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me dio dos luceros, que cuando los abro,
Perfecto distingo lo negro del blanco
Y en el alto cielo su fondo estrellado
Y en las multitudes el hombre que yo amo.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado el oído que en todo su ancho
Graba noche y día, grillos y canarios,
Martillos, turbinas, ladridos, chubascos,
Y la voz tan tierna de mi bien amado.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado el sonido y el abecedario;
Con el las palabras que pienso y declaro:
Madre, amigo, hermano, y luz alumbrando
La ruta del alma del que estoy amando.


Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me dio el corazón que agita su marco
Cuando miro el fruto del cerebro humano,
Cuando miro al bueno tan lejos del malo,
Cuando miro al fondo de tus ojos claros.


Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado la marcha de mis pies cansados;
Con ellos anduve ciudades y charcos,
Playas y desiertos, montañas y llanos,
Y la casa tuya, tu calle y tu patio.


Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado la risa y me ha dado el llanto.
Así yo distingo dicha de quebranto,
Los dos materiales que forman mi canto,
Y el canto de todos que es mi propio canto.
Y el canto de ustedes que es mi mismo canto,


Gracias a la vida.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

A novela do tango...





 
(Foto: Eric Feferberg/AFP)


Ontem, quando ao fim do dia em Bruxelas, José Sócrates anunciava que o Governo ia apresentar na mesa das negociações, uma nova proposta de orçamento ao PSD, alguma pessoas interrogavam-se sobre o seguinte: o que teria feito mudar Sócrates de comportamento? Teria enjoado durante a viagem na reflexão das sondagens? Teria ficado maldisposto ao almoço com as pressões dos "barões" do seu partido? Ou teria sido obrigado a mudar por alguma personagem da fotografia?
Até este momento ainda não se sabe. Contudo, a opinião do Ponta Esquerda é que tudo isto não passa de uma novela com fraca realização técnica mas, com custos muito elevados, com um argumento já muito visto e, com um final previsto desde o primeiro episódio.


quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Os lucros.

O lucro ajustado da Galp Energia subiu 48 por cento nos nove primeiros meses do ano, para 266 milhões de euros, face a período homólogo de 2009, indicou hoje a empresa.
(...)
Nas contas hoje apresentadas, a Galp indicou ainda que os resultados antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBIDTA) ajustados cresceram 41,1 por cento, para 677 milhões de euros. «Público»

Andamos todos nós com esta "canga" dos sacrifícios e depois temos notícias destas. 
Seria tempo dos jornais publicarem - em nome da consciência social, - para que bolsos foram encaminhados esses anunciados  lucros. Porque para a maioria dos portugueses o que está previsto é aumentos de impostos, transportes mais caros, subida do custo de vida, vencimentos mais baixos e reformas mais curtas.
Ao fim e ao cabo, andamos  a fazer sacrifícios para criar este tipo de riqueza, que pelos vistos, não tem retorno no País.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

187 a 2

A Assembleia-Geral da ONU condenou  ontem o embargo económico e comercial a Cuba.

O embargo imposto a Cuba e ao seu Povo pelos Estados Unidos em 1962, que tanto prejuízo tem provocado no desenvolvimento económico naquele País, foi  uma vez mais condenado pela esmagadora maioria dos países presentes naquela organização. A resolução a pedir o fim do embargo teve a seguinte votação: dos 192 países; 187 membros votaram a favor, dois contra (EUA e Israel) e três abstiveram-se (Ilhas Marshall,Palau e Micronésia).

Veremos no futuro, até onde vai chegar o respeito pelos EUA na votação democrática da Assembleia-Geral da ONU.